Publicidade

23/09/2014

Cabana pré fabricada - um lugar para sonhar

Faz tempo que não posto uma casinha por aqui. E mais especialmente uma cabana de fim de semana. Sigo uma revista no Flipboard que sempre traz várias delas, algumas muito charmosas. O que gostei nessa daqui? Sua simplicidade. E o mais bacana que é uma casa pré-fabricada! Projeto do escritório Lykke Nielsen Arquitetos

Ela é feita de dois módulos - uma área de convívio maior e um espaço menor para dormir. Bem lógico em um espaço de lazer que implicaria em estar mais junto das pessoas. Nas casas de lazer que projeto gosto de seguir esta lógica, usando espaços integrados e amplos. E principlamnete espaços de varanda grandes. Aqui, como se trata de uma casa de país nórdico, eles privilegiam o estar ao sol. Ao contrário da gente que, vivendo em um país tropical tem que se preocupar mais com espaços de sombra. 

Uma das características que mais gostei foi a simplicidade dos espaços, a limpeza de adornos como se o estar longe do mundo do trabalho e afazeres também necessitasse de uma folha em branco para que a mente pudesse descansar de tanta informação diária
E nesse 23 de setembro, aniversário da morte de Neruda, trago um poema dele - Homem Invisível - para falar da necessidade de se estar consigo mesmo.
"eu não tenho importância

nem tempo

para os meus assuntos,

de noite e de dia

tenho que apontar tudo o que se passa,

e não esquecer ninguém....



É certo que de repente

me canso,

fico a olhar as estrelas,

estendo-me na relva, passa

um insecto cor de violino,

pouso o braço

sobre um pequeno seio

ou enlaço a cintura

da minha amada,

e vejo o veludo

cruel

da noite que estremece

com as suas constelações geladas,

então

sinto subir à minha alma

a onda dos mistérios,

a infância,

o pranto nos recantos,

a adolescência triste

e o sono invade-me,

durmo

Fonte
Veja AQUI mais projetos de cabanas.

22/09/2014

O que é para mim essa tal de Elegância?

Elenara Elegante - recebi esse elogio da querida Claudia Giane No último encontro do Viva Positivamente (falei sobre ele AQUI). E as amigas Flavia, Simone, Regiane e Luciana concordaram. E da brincadeira fiquei pensando sobre o que seria essa tal de elegância?

Para mim passa por ter estilo próprio. Sabe quando a gente se veste ou compra, ou mesmo decora, sem seguir tendências como receita de bolo? O melhor termômetro passa pelo se sentir bem.

Por exemplo, gosto de aproveitar peças boas e básicas. E jogar com lenços e acessórios. Faço isso nos ambientes que projeto também. Dou preferência por ousar em tudo o que posso mudar com facilidade e deixar as peças e paredes mais permanentes com cores e revestimentos que não sejam datados. Uma relação custo-benefício que permeia minhas escolhas. 

Para mim o menos é mais. Mas não sou absolutamente uma pessoa minimalista. Ao contrário, sou acumuladora. Combino peças de mais de 20 anos de uso com as mais modernas. Também faço isso ao combinar objetos de grande valor afetivo com peças mais atuais. Gosto de me vestir com simplicidade. Gosto também de ambientes confortáveis. Mas ambos com personalidade. 

Procuro roupas que me caiam bem. As vezes as encontro em liquidações, outras vezes são peças mais caras. Já aprendi que nem sempre grife é sinônimo de qualidade. Mas aprendi também que peças mais caras que possam durar e ser bem usadas são mais baratas que aquela oferta baratinha comprada no impulso, mas que vai ser deixada no armário. Pensar a longo prazo, inclusive ao vestir. Essa sou eu, e meu estilo de elegância.

Compras baseadas no gostar, no amor. Mais que no que acho que vou usar. Mas sem rigidez que essas regras já deram errado alguma que outra vez. Mas no geral funcionam.

E o fundamental: Para mim uma das características das pessoas verdadeiramente elegantes é tratar a todos com gentileza e educação. Quem se acha mais por titulo ou conta bancária é muito pobre no meu critério pessoal.    
Não adianta mesmo. Tratar com rispidez ou ignorar as pessoas que não possam nos trazer algum benefício aparente ou que estejam abaixo em nosso pretenso patamar cultural/social/monetário é sumamente deselegante. E não há roupa grifada que ajude.
E apesar das restrições ao autor da frase que conheço desde os tempos em que era Bhagwan Shree Rajneesh ( e eu tenho quase todos os livros dele) concordo com a frase acima. Seguir o que faz o coração vibrar é muito elegante. Seguir rigidamente gurus, crenças, ideologias, etc, etc para mim é muito chato, mais que deselegante. Mas essa é uma opinião pessoal e não a coloco como regra para ninguém. 

Coloque o nariz para cima para enfrentar o mundo de cima, já dizia minha mãe, mas procure respeitar as outras pessoas, acreditar na liberdade e na autonomia dos outros e se amar. Isso é sumamente elegante. Olhe para si mesmo com o olhar de admiração, escolha o que lhe faça feliz seja na roupa seja na decoração de sua casa.  Esse é um dos segredos da elegância.

E fiz uma brincadeira com o look que escolhi para ir ao piquenique no Rio e que me gerou o apelido de Elenara Elegante: Uma mistura de peças de liquidação, com peças herdadas antigas, peças de valor familiar afetivo e modernas. Essa sou eu.


21/09/2014

Equilíbrio de vida - e com reciclagem!

A gente sempre procura na vida o que? Equilíbrio! Eu pelo menos procuro e sou super agradecida ao Viva Positivamente que me permite aprender bastante sobre vida saudável. E todos nós precisamos muito disso para aguentar o ritmo de vida, para cuidar das obras e ter pique para projetar. E não estou falando apenas em ficar sarada ou perder peso. Estou falando em viver mais e bem. 

Já tinha falado que ia em um piquenique no Rio nos jardins do MAM. Gente, foi tudo de bom! Para começar nós fomos recebidos em um local lindo e que foi preparado com tanto carinho! Além da toalha xadrez, o nosso piquenique estava repleto de mobiliário feito de reciclagem. Desde a escada que abrigava nossas bolsas até os bancos feitos de engradados de bebidas. Mesas de apoio de madeira de demolição, enfeites de garrafa pintadas. Cadeiras sem as pernas que eram super comodas para sentar no chão. E uma cama de paletes que era a maior delícia! A cada olhar a gente tinha uma surpresa linda para encantar os olhos! E o coração.     

O objetivo do encontro era ouvir uma palestra do Dr. Victor Matsudo e da nutricionista Claudia Cravo. Eles nos falaram sobre esse delicado processo que é o balanço energético. O equilíbrio de comer com prazer e de forma saudável e da extrema necessidade da gente se movimentar. E não apenas em academias, mas se mexer sempre que for possível. Levantar para atender um telefone, deixar o carro na garagem ou uma quadra distante. Subir escadas. Enfim, quebrar o hábito de ficar sentado na frente do computador, da TV, da vida. E qual a importância disso??? Mais e melhor tempo de vida! No vídeo abaixo os dois nos falam mais sobre esse assunto tão importante. Inclusive na fertilidade masculina. Curiosos??? Vejam o vídeo.  
Enquanto nós ouvíamos o que eles tinham para nos informar, fomos brindados com as mais variadas guloseimas - duas eu realmente adorei! Frutas com nozes e saladas de verdes com flores. Muito charmoso!  
Eu gosto de frutas e verdes, mas também tinham opções de doces e salgados muito gostosos para mostrar que a gente pode sim comer com prazer desde que moderadamente se não quiser engordar. Enfim, eu concordo com essa visão de que a gente não precisa se restringir de forma tão sacrificada. A vida pode sim ser levada com alegria e se pode sim comer com beleza e sabor e mesmo assim atingir um equilíbrio de vida.
Então, nada como um belo local e pessoas super bacanas como os formadores de opinião que integram o projeto Viva Positivamente da Coca Cola para a gente se reabastecer de uma energia boa. E aprender mais.
Todo mundo que vive o mundo da Arquitetura e afins, sabe o quanto é importante se cuidar do pique. Varar noites em claro projetando, correr daqui para lá atrás de fornecedores e materiais, gerenciar obras e seu problemas (!!!) e principalmente manter a mente clara para que a criatividade flua. Assim temos sim que estar atentos ao nosso equilíbrio energético, saber o que comer de dia. E principalmente o que comer nas noites. Sabem a velha máxima de comer como rei, almoçar como classe média e jantar como mendigo? Pois é, a noite nada de exageros de comida. De preferência. E segundo o Dr. Matsudo um dos melhores horários para se exercitar é justamente pelas 20:00. Mas não precisa se preocupar com isso, o que realmente importa é não ficar parado. 

E fiquei super feliz quando o Dr. Matsudo falou dos espaços urbanos para fazer exercicios e citou as calçadas saudáveis como exemplo de como se pode aumentar atividade física quando se dispõem de equipamento urbanos adequados. Eu já tinha falado sobre isso em Construindo Cidades Saudáveis
Vou confessar para vocês que eu tinha um desejo de luxo de muitos e muitos anos atrás.Quando viajar de avião não era tão fácil, eu achava que o máximo do luxo seria viajar para almoçar em outra cidade distante e voltar no mesmo dia. E eu imaginava especificamente Rio ou São Paulo. Realizei mais esse sonho de adolescência, indo "pequinicar" no Rio! E em super boa companhia como podem ver na foto abaixo

Viver positivamente é saber extrair da vida alegrias e prazer com harmonia e muito equilíbrio de vida.

19/09/2014

Revolução Farroupilha, é feriado em Porto Alegre

E no blog também...

Ficam algumas imagens da importância da Revolução Farroupilha para a cultura gaúcha. 
Biblioteca da Arquiteta
É feriado no dia 20 de setembro. Desde semanas atrás a gauchada pilchada já está acampada no Parque da Harmonia, no Acampamento Farroupilha, localizado junto ao Rio ou Lago Guaíba. É coisa muito séria, tem CTGs, piquetes e empresas convivendo lado a lado. Chimarrão corre solto, assim como uma boa picanha e costela gorda e bem assada.
Biblioteca da Arquiteta
Prendas e gaudérios de todas as idades se mudam de mala e cuia para as construções de madeira e mostram que é um local onde se cultivam as tradições.  
Parque da Harmonia - acampamento Farroupilha
 "Mas não basta pra ser livre
Ser forte, aguerrido e bravo
Povo que não tem virtude
Acaba por ser escravo"
O Rio Grande do Sul é um estado que realmente cultiva seu passado e sua cultura. Nosso hino é cantado a plenos pulmões em estádios de futebol e em qualquer cerimônia pública ou privada, inclusive shows de música. E por todos e de todas as idades.
Acampamento Farroupilha 2013
 Mais amontoado que uva em cacho
 Mais perdido do que cusco em procissão
 Mais conhecido que parteira de campanha
 Mais gostoso que beijo de prima
 Mais sujo que pau de galinheiro
Ditados que me acostumei a ouvir desde menina e que fazem parte do senso comum. Como frio de renguear cusco...

18/09/2014

Um piquenique no jardim da vida

Um belo piquenique, ou convescote se quiserem ser mais elegantes, é sempre uma festa. Afinal comer ao ar livre, seja no nosso jardim, seja em jardins comuns ou praias, florestas, sobre o carro ou na beira de estradas é sempre motivo de se sair da rotina. E é isso que nos faz meio que voltar a ser crianças. 
Fonte
Falei na beira da estrada porque quando morávamos em Brasília nos anos 70 e vinhamos de carro para Porto Alegre, uma certa feita tinha uma epidemia de meningite nas cidades paulistas. Minha mãe, sempre zelosa, preparou refeições que trazíamos em isopores e tenho fotos da gente, sentadas no chão na beira da rodovia, se deliciando com um belo piquenique!
Fonte
 A gente sempre associa piqueniques à cestas. Eu pelo menos. E cheias de guloseimas que não como no dia a dia. Sanduíches, geleias, frutas, sucos, um bom vinho. E obvio, boas companhias.
fonte
E não pode faltar, na minha imaginação, uma linda toalha. Xadrez. E flores! Muitas flores e cor que é para complementar a associação com a alegria do momento.
Fonte
 E de preferência tudo pode evocar a magia, à descontração, uma grande brincadeira!
Fonte
Hoje tem se tornado comum que as pessoas se reúnam em grandes piqueniques nos grandes centros, mostrando que quem faz as cidades são as pessoas.
Fonte
 Então, se a vida lhe proporcionar momentos de júbilo, faça um piquenique para comemorar. Se a vida estiver sendo meio pesada, faça também um piquenique para desestressar.

Fonte
Reúna os filhotes, os netos, os amigos e/ou amores. Reúna vizinhos, colegas ou faça para você mesmo. Se deixe ser criança e corra para o jardim da Vida, comemorar o estar vivo!
Fonte
Fonte
Particularmente adorei a ideia acima de como levar saladas divertidas, colorida e super saudáveis. Achei AQUI com mais ideias para piqueniques bacanas.

17/09/2014

Decoupagem, recortar, colar, decorar

Decoupagem é aquela técnica de fazer um photoshop manual. Ou seja, se recorta figuras impressas, se faz uma bela montagem e se cola. E ainda usa a cola por cima fazendo com que a composição pareça uma pintura. Muitas vezes fazemos isso no photoshop, mas fazer com as mãos encerra uma magia bem especial. 

Vendo uma postagem da Regiane Ivanski sobre caixas voltei ao tempo. Quando adolescente eu costumava fazer montagens em pastas com fotos variadas que juntava em uma composição minha. Querem um exemplo? Uma delas está aí abaixo. Tem até foto minha! Depois fazia isso com fotos e gravuras. Ficavam bem interessantes. Por isso saber mais sobre essa técnica de customizar objetos e móveis me encanta. Vejam aqui uma postagem da Regiane sobre Decoupage em móveis.

Minha capa de adolescente
Obviamente que a decoupagem em móveis é um pouco mais delicada que a de usar recortes em pastas juvenis. E mais elaborada.
A técnica pede superfícies planas. Podem ser usados móveis, cadeiras, objetos de adorno e até mesmo antigos telefones de discagem.  Abaixo algumas ideias de como usar essa técnica. O bacana e o que me inspira nela é a possibilidade de contar uma história, seja usando imagens familiares, mapas de viagens ou temas que encantem como os florais.
Escolhido suporte, o ideal é prepará-lo, limpando de possíveis arestas e, se for preciso, lixando para que fique bem plano. Aí começa o planejamento artístico. Recorte e monte a composição que quiser colar. 
Pode usar cola branca, com cuidado para não estragar o papel. O ideal é usar um pincel para que a cola fique uniforme. Não esqueça de alisar bem para que não fiquem bolhas. Pode ser interessante usar algo como régua. Faça testes com outros recortes antes do definitivo em outras superfícies até dominar a quantidade de cola e a habilidade de passá-la.   

Após colar por baixo, passe mais uma camada de cola por cima. Deixe secar e repita a passagem de cola. Talvez precise de três ou mais camadas. Uma última camada de verniz pode ajudar no acabamento final.
Nem é tão difícil, não é verdade? E o resultado é maravilhoso!
 
Origem e mais fotos pinterest decoupage

Publicidade

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More